Ordem dos Psicologos Portugueses tenta impor a Ideologia do Género

Petição dirigida a: Ordem dos Psicólogos Portugueses

 

Ordem dos Psicologos Portugueses tenta impor a Ideologia do Género

05.000
  2.277
 
2.277 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 5.000 assinaturas.

Ordem dos Psicologos Portugueses tenta impor a Ideologia do Género

A Ordem dos Psicólogos Portugueses elaborou um conjunto de Guidelines para intervenção junto de pessoas LGB e outro conjunto para intervenção junto de pessoas Transexuais. O documento, encontra-se disponível para consulta no site da Ordem até dia 28 de Junho de 2017.

https://www.ordemdospsicologos.pt/pt/p/guidelinesopp

O documento é claramente ideológico e sem quaisquer referências científicas. Representa uma tentativa de silenciar e afastar da OPP as vozes dissonantes. O seu âmbito vai além do exercício da prática clinica e estende-se a qualquer situação em que o psicólogo possa direta ou indiretamente afetar a população LGBT. Obriga a fazer formação sobre o tema e indica que só há uma forma de lidar com estas pessoas: forçá-los a aceitar que o desconforto criado é resultado do preconceito social. A solução, de acordo com a OPP, é apenas assumir a sua identidade LGBT e combater o preconceito.

Não há espaço para a consciência nem para questionamentos morais. Na guideline 10, a OPP chama especificamente a atenção para o preconceito “induzido” pela Igreja Católica, sugerindo que os psicólogos católicos devem ter em conta a possibilidade de não poderem agir de acordo com estas guidelines, devendo por isso encaminhar os seus “clientes”.

Assine esta petição para travar mais esta tentativa de limitar a liberdade de expressão de quem não concorda com o discurso da mentalidade dominante e do politicamente correto.

Assine esta petição para que a Ordem dos Psicologos Portugueses não impeça pessoas em grande sofrimento de serem ajudadas a viver a sua sexualidade de acordo com a visão do homem em que acreditam.

Assine esta petição para evitar que amanhã estas guidelines se transformem numa lei que proíbe o acompanhamento de pessoas com atração indesejada pelo mesmo sexo, como já existe em Malta.

Assine esta petição para que prevaleça a Verdade e não a ideologia!

Esta petição foi criada por um cidadão ou uma organização independente de CitizenGO. Por essa razão, CitizenGO não é responsável por seu conteúdo.
+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your email
Please enter your country
Please enter your zip code
CitizenGO protegerá sua privacidade e lhe manterá informado/a sobre esta e outras campanhas.

Petição dirigida a: Ordem dos Psicólogos Portugueses

Exmo. Senhor Bastonário da Ordem dos Psicólogos Portugueses

Tomámos conhecimento de que a Ordem dos Psicólogos Portugueses (OPP) acaba de produzir um documento que poderá vir a condicionar a atuação dos psicólogos, para além do contexto do exercício da profissão. Trata-se de um projeto de orientações para a "Intervenção Psicológica Com Pessoas Lésbicas, Gays, Bissexuais e Trans (LGBT)", disponível para consulta publica no site da OPP até 28 de Junho.

Este não é um documento científico: é um programa ideológico, desprovido de referências científicas e recheado de generalizações e opiniões, sustentadas por uma só visão dos temas.

Eis algumas das principais interrogações que suscita:

- Devemos considerar que o sexo é atribuído à nascença? Se sim, qual é a base científica dessa afirmação?

- Deve qualquer pessoa que tenha atracão pelo mesmo sexo, e não se sinta confortável com isso, obrigatoriamente atribuir o seu desconforto ao preconceito social? O psicólogo fica restringido a encorajar a pessoa a assumir publicamente a sua orientação?

- O simples facto de ser necessário orientações para lidar com uma determinada população, coloca essa população num grupo especial, com necessidades especiais. Será isso consistente com a despatologização da orientação sexual LGBT que a OPP defende? Qual é a base científica para manter esta incongruência?

- Que consequência prevê a OPP tirar da alusão à Igreja Católica? Quer a OPP dizer que a visão da sexualidade do cristianismo – e de outras religiões – não é harmonizável com uma abordagem científica do comportamento humano?

- Uma Ordem Profissional não deve limitar os direitos, liberdades e garantias dos seus associados, sendo que as limitações, constitucional e legalmente admissíveis à prática profissional, devem assentar em razões e critérios científicos e não ideológicos.

- A intervenção da OPP deve limitar-se à atuação dos profissionais enquanto no exercício da sua atividade profissional e não lhe compete regular as atividades que os profissionais possam desenvolver fora desse contexto.

- O tempo colocado à disposição para a consulta pública é insuficiente para que se possa promover um amplo debate científico, numa área onde a própria ciência está longe de ser consensual. A este respeito sugerimos a consulta do parecer da Ordem dos Médicos: https://www.ordemdosmedicos.pt/up/ficheiros-bin2_ficheiro_pt_0005730001262613124-994.pdf

Deste modo, vimos solicitar ao Senhor Bastonário que suspenda o processo de aprovação das referidas orientações, até que as condições acima referidas se encontrem esclarecidas.

Atenciosamente,
[Seu nome]

Ordem dos Psicologos Portugueses tenta impor a Ideologia do Género

Assine esta petição agora!

05.000
  2.277
 
2.277 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 5.000 assinaturas.