O STF NÃO É DONO DO BRASIL. ARTHUR LIRA, ENGAVETE O PL DAS FAKE NEWS

petição dirigida ao Presidente da Câmara, Arthur Lira

 

O STF NÃO É DONO DO BRASIL. ARTHUR LIRA, ENGAVETE O PL DAS FAKE NEWS

O STF NÃO É DONO DO BRASIL. ARTHUR LIRA, ENGAVETE O PL DAS FAKE NEWS

020.000
  14.466
 
14.466 potpisa. Prikupimo 20.000!

As redes sociais são os principais meios de comunicação na atualidade. Em 2016, o ano da vitória de Donald Trump, iniciou-se uma grande onda de censura global às opiniões conservadoras. Para se ter uma ideia, antes das eleições dos Estados Unidos de 2021, o presidente Donald Trump foi censurado 65 vezes pelo Twitter e Facebook.

Diminuição dos algoritmos, desmonetização, dificuldade de acesso a informações e inúmeras denúncias de ex-funcionários de grandes empresas confirmam o viés ideológico de quem, até então, tentava se vender como imparcial.

Os donos de plataformas, nesse contexto, agem como iluminados e querem determinar como as pessoas podem e devem se comunicar. Trata-se de um desprezo absoluto à opinião popular, além de uma tentativa de moldar e limitar o pensamento dos indivíduos.

O fenômeno eleitoral brasileiro segue o mesmo sentido do processo americano, seja pela eleição de um presidente não querido pela grande mídia, seja pelo incansável desejo de se criar mecanismos de censura.

O Projeto de Lei 2.630/2020, apresentado pelo senador Alessandro Vieira, do PSDB, e agora com novo formato dado pelo relator, o deputado federal Orlando Silva, do PCdoB, conhecido como “PL das fake news'', quer instituir uma verdadeira censura nas mídias sociais. Em votação, o regime de urgência do projeto foi negado, porém, a Suprema Corte não aceita a derrota democrática e pressiona o presidente da Câmara para que vote o PL o quanto antes, sob ameaça de impor regras para a censura nas redes.




020.000
  14.466
 
14.466 potpisa. Prikupimo 20.000!

Complete your signature

Sada potpišite peticiju!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Molimo vas, izaberite jednu od ponuđenih opcija:
Vaše podatke obrađujemo sukladno našim pravilima o zaštiti privatnosti

Deputado Arthur Lira, engavete o PL das Fake News

Senhor presidente da Câmara, deputado Arthur Lira

Queremos, por meio do senhor, enviar uma mensagem clara a todos os deputados: O Brasil tem dono e não aceitamos que a casa do povo seja manipulada por forças externas senão a vontade soberana do povo livre brasileiro. 

Sob o pretexto do estrangeirismo “fake news”, pessoas têm sido perseguidas e incriminadas pela Suprema Corte do Brasil, que agora busca amparo em um Projeto de Lei, por um crime inexistente em nosso código penal. Agora, os checadores do que é “verdade ou mentira”  são os mesmos veículos de informação que desvirtuam a realidade e criam narrativas tendenciosas em que as fake news estão restritas ao lado conservador.

A Suprema Corte age como arauto da verdade, visualizando o poder executivo como um inimigo e determinando o caminho da “democracia brasileira”. O Projeto de Lei 2.630/2020, conhecido como “PL das fake news'', quer instituir uma verdadeira censura nas mídias sociais. Em votação, o regime de urgência do projeto foi negado, porém, a Suprema Corte não aceita a derrota democrática e pressiona a casa que o senhor dirige para que votem o PL o quanto antes, sob ameaça de impor regras para a censura nas redes.

Não aceitamos a censura, tampouco aceitamos que se ignore a recusa do pedido de urgência desse Projeto de Lei. Portanto pedimos: engavete esse projeto absurdo!


[Ime i prezime]

Deputado Arthur Lira, engavete o PL das Fake News

Senhor presidente da Câmara, deputado Arthur Lira

Queremos, por meio do senhor, enviar uma mensagem clara a todos os deputados: O Brasil tem dono e não aceitamos que a casa do povo seja manipulada por forças externas senão a vontade soberana do povo livre brasileiro. 

Sob o pretexto do estrangeirismo “fake news”, pessoas têm sido perseguidas e incriminadas pela Suprema Corte do Brasil, que agora busca amparo em um Projeto de Lei, por um crime inexistente em nosso código penal. Agora, os checadores do que é “verdade ou mentira”  são os mesmos veículos de informação que desvirtuam a realidade e criam narrativas tendenciosas em que as fake news estão restritas ao lado conservador.

A Suprema Corte age como arauto da verdade, visualizando o poder executivo como um inimigo e determinando o caminho da “democracia brasileira”. O Projeto de Lei 2.630/2020, conhecido como “PL das fake news'', quer instituir uma verdadeira censura nas mídias sociais. Em votação, o regime de urgência do projeto foi negado, porém, a Suprema Corte não aceita a derrota democrática e pressiona a casa que o senhor dirige para que votem o PL o quanto antes, sob ameaça de impor regras para a censura nas redes.

Não aceitamos a censura, tampouco aceitamos que se ignore a recusa do pedido de urgência desse Projeto de Lei. Portanto pedimos: engavete esse projeto absurdo!


[Ime i prezime]