Repúdio pela Censura à Liberdade de Expressão!

Petição dirigida a: Diretoria do Minas Tênis Clube - MG

 

Repúdio pela Censura à Liberdade de Expressão!

Repúdio pela Censura à Liberdade de Expressão!

050.000
  28.583
 
28.583 assinado. Vamos conseguir 50.000!

NÓS, Minastenistas abaixo assinados, vimos através desta REPUDIAR a manifestação da Instituição MTC nas redes sociais sobre a censura à liberdade de expressão do atleta Maurício de Souza, e a consequência, desmedida de proporção, do encerramento do contrato deste atleta do vôlei. O atleta Maurício de Souza, no espaço exclusivo e inviolável de sua vida privada, exerceu o direito de expressar seus pensamentos com a liberdade conferida pela nossa Constituição Federal. A liberdade de expressão é garantida pela Constituição Federal de 1988, principalmente nos incisos IV e IX do artigo 5º. Enquanto o inciso IV é mais amplo e trata da livre manifestação do pensamento, o inciso IX foca na liberdade de expressão da atividade intelectual, artística, científica e de comunicação (Politize! 2019). As expressões “atividade intelectual” e “de comunicação” são bastante amplas, abarcando todo tipo de manifestação de ideias, opiniões ou sentimentos, e ainda a transmissão de informações sobre qualquer tema ou assunto (Politize! 2019). É, portanto, constitucional e democrático que a opinião do atleta, assim como de cada um dos cidadãos brasileiros, e especialmente exemplificando, estes minastenistas abaixo-assinados, seja não apenas respeitada, pois é legítima, como jamais conduzida à demissão por exercer seu direito constitucional. Maurício de Souza tem a mesma legitimidade de outrem que tenha uma filosofia, ideologia ou modo de vida contraposta à sua. A ideologia de gênero, como já indica sua própria etimologia é apenas uma ideia, uma forma de pensar, um modo de vida. Não é aceitável que esta ideologia sobreponha-se a qualquer outra ideia, forma de pensar ou modo de vida. Se assim for tratado estamos em uma condição plena de censura, imposição de comportamento, opressão e coerção. Estas condições são exclusivas de regimes e modelos autoritários e ditatoriais. Os minastenistas abaixo assinados, afinados ou não com o pensamento, ideologia e forma de pensamento do atleta Maurício de Souza CONCORDAM com a INADMISSIBILIDADE da CENSURA imposta, ao atleta, pela Diretoria do MTC com base ilegal na preferência de uma ideologia de pensamento. A Diretoria fere aos direitos básicos que confere a Constituição Federal ao violar o ambiente privado do atleta (rede social privada) para correlacionar ao profissional, ao criminalizar sem respaldo constitucional a liberdade de expressão, gerando, portanto, um desligamento no âmbito profissional sem justa causa. Ademais, estes abaixo assinados concordam com as expressões do atleta que se referem à hegemonia histérica de uma apenas Ideologia, não biológica e natural, que vem exercendo coersão, repressão e supremacia a uma maioria da sociedade. Nós indicamos que é inadmissível a tentativa de conduzir a LIBERDADE DE EXPRESSÃO às linhas da discriminação e homofobia. Conduziremos com firmeza o monitoramento de quaisquer iniciativas e providências dessa Instituição centenária alicerçada na família e bons costumes de tentar orquestrar e agir sob a égide da ditadura de comportamentos hegemônicos de UMA ideologia, e que o contraposto a esta, seja considerado uma ferida na dignidade humana, discriminação ou homofobia. Ou seja, a imposição de UMA ideologia (LGBTQIAP+), minoritária, é por si só a própria ferida da Dignidade Humana e da discriminação à maioria, perfeitamente resumida na demissão de uma atleta olímpico dos Quadros do MTC. A Diretoria do MTC envolveu-se de forma desnecessária e desproporcional à liberdade de expressão de um de seus atletas mais importantes, claramente por pressão da ditadura ideológica de uma minoria estridente, ignorando as tradições que alicerçam nosso MTC, a maturidade comunicacional institucional que lhe confere o centenário e assim, expôs nosso MTC à ilegalidade e imoralidade do desligamento de uma atleta, cujas consequências poderão ser graves juridicamente, e na insatisfação daqueles que são os pilares e razão do MTC, os sócios. Exigimos a retratação da Diretoria do MTC aos seus sócios e a imediata recondução do atleta, caso seja do interesse desse. Não seremos coniventes com a ditadura ideológica!

Esta petição foi criada por um cidadão ou uma organização independente de CitizenGO. Por essa razão, CitizenGO não é responsável por seu conteúdo.
050.000
  28.583
 
28.583 assinado. Vamos conseguir 50.000!

Complete your signature

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Processamos a sua informação de acordo com a nossa política de Termos e Privacidade

Petição dirigida a: Diretoria do Minas Tênis Clube - MG

Repúdio pela Censura à Liberdade de Expressão!

[Seu nome]

Petição dirigida a: Diretoria do Minas Tênis Clube - MG

Repúdio pela Censura à Liberdade de Expressão!

[Seu nome]