EU APOIO O MÉDICO PRÓ-VIDA DR. CHAZAN

Petição para: prefeita de Varsóvia

 

EU APOIO O MÉDICO PRÓ-VIDA DR. CHAZAN

0200.000
  110.057
 
110.057 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 200.000 assinaturas.

EU APOIO O MÉDICO PRÓ-VIDA DR. CHAZAN

Pedimos apoio para o professor de Medicina conhecido internacionalmente, Dr. Bogdan Chazan, que foi demitido do seu cargo de Diretor do Hospital Sagrada Família em Varsóvia, Polônia, por ter se recusado a fazer um aborto.

O bebê foi concebido em uma clínica de fertilização in vitro e adoeceu gravemente. Na 22ª segunda semana de gravidez, a mãe procurou Dr. Chazan e pediu que ele fizesse um aborto ou recomendasse alguém que o fizesse. Ele se recusou a fazê-lo, valendo-se da cláusula que garante a objeção de consciência na Constituição polonesa. O artigo 53 da Constituição polonesa garante ao Dr. Chazan e a qualquer outro médico pró-vida o direito legal de liberdade de consciência. Portanto, nenhum médico polonês é obrigado a realizar um aborto direta ou indiretamente.

Porém, embora as liberdades pessoais do Dr. Chazan sejam protegidas pela constituição, o governo polonês processou o Hospital Sagrada Família e multou a instituição em um valor equivalente a 23.000 dólares.

Logo após o episódio, a prefeita de Varsóvia demitiu o Dr. Chazan!

De acordo com a decisão tomada por Hanna Gronkiewicz-Waltz, prefeita de Varsóvia, o Dr. Chazan não usou a cláusula da objeção de consciência apropriadamente, porque pediram a ele que desse à paciente o nome de um médico que poderia realizar o aborto. Dr. Chazan entende que indicar a alguém o nome de um médico que poderia realizar um aborto equivale a participar dele de algum modo. A multa é injustificada, porque embora o Dr. Chazan não tenha indicado um médico que pudesse realizar o aborto, outro médico do hospital o fez.

Em vez de oferecer-se para realizar um aborto, o Dr. Chazan, um defensor ativo da dignidade humana e do direito à vida, ofereceu o seguinte: aconselhamento médico para mãe, cuidados médicos antes, durante e depois da gravidez e acompanhamento perinatal para a criança.

Dr. Chazan é um médico e professor pró-vida conhecido internacionalmente. Ele é um proeminente especialista em ginecologia e obstetrícia. Durante o seu mandato como diretor do hospital, ele fez com que o Sagrada Família ganhasse vários prêmios. Há muitas mulheres, famílias e crianças profundamente gratas ao Dr. Chazan por seu profissionalismo e pelo amor com que ele trata cada paciente.

Assine a nossa petição para apoiar o Dr. Chazan. O direito à vida e à liberdade de consciência são direitos fundamentais. Devemos apoiar o Dr. Chazan pelo bem de todos os médicos pró-vida.

+ Letter to:

Assine esta petição agora!

 
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your email
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Tem certeza? Esta e outras petições precisam de seu apoio para que possa ser bem-sucedida. Você pode cancelar seu cadastro a qualquer momento.
Ao assinar você aceita os termos de uso da CitizenGO e sua política de privacidade, e aceita receber mensagens de e-mail sobre nossas campanhas. Você pode cancelar seu cadastro na lista a qualquer momento.

Eu apoio o Dr. Chazan e protesto contra a discriminação dos médicos pró-vida

Prezada sra. Gronkiewicz-Waltz, prefeita de Varsóvia,

Gostaria de manifestar minha revolta em relação à sua decisão de demitir o Dr. Bogdan Chazan do cargo de diretor do hospital Sagrada Família em Varsóvia. A decisão é uma forma de discriminação contra os médicos que respeitam a vida humana.

Médicos como o Dr. Chazan seguem a vocação de obstetras e ginecologistas para ajudarem as mulheres a terem os seus bebês, e não para ajuda-las a abortar. Segundo a Constituição polonesa, nenhum médico pode ser punido por se recusar a participar diretamente ou indiretamente da realização de um aborto. O Dr. Chazan é famoso internacionalmente por ser um grande especialista em seu campo de atuação e mais ainda pelo profissionalismo com que ele cuida de cada paciente.

Além disso, exijo que a perseguição aos médicos pró-vida seja interrompida, já que eles respeitam o juramento hipocrático, que diz: "A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva. Conservarei imaculada minha vida e minha arte."

----

Dear Mrs. Gronkiewicz-Waltz, Mayor of Warsaw:

I wish to express my deepest outrage about your decision to fire Dr. Bogdan Chazan from the position of Director of Holy Family Hospital in Warsaw. The decision is perceived as a form of discrimination against doctors and all people, who respect human dignity and life.

Doctors, such as Dr. Chazan, enter the vocation of Obstetrics and Gynecology in order to help women give birth, not to help them abort. Under the Polish Constitution, no doctor can be punished for refusing to directly or indirectly participate in an abortion. Dr. Chazan is well known abroad for being an outstanding specialist in his field, and more so for the level of care he provides to each patient with the highest level of professionalism.

Furthermore, I demand an end to the harassment of doctors, who as noble people respect the Hippocratic Oath, which says “I will give no deadly medicine to any one if asked, nor suggest any such counsel; and similarly I will not give a woman a pessary to cause an abortion. But I will preserve the purity of my life and my arts.”

The life of every person, including those who are weak and not able to live longer than some days, is invaluable.

 

 

Atenciosamente,
[Seu nome]

EU APOIO O MÉDICO PRÓ-VIDA DR. CHAZAN

Assine esta petição agora!

0200.000
  110.057
 
110.057 pessoas já assinaram esta petição. Ajude-nos a conseguir 200.000 assinaturas.