Na prisão por expressar as suas crenças cristãs

Michael Higgins - Presidene da Irlanda

 

Na prisão por expressar as suas crenças cristãs

Na prisão por expressar as suas crenças cristãs

0200.000
  139.506
 
139.506 assinado. Vamos conseguir 200.000!

Talvez já tenha ouvido falar do professor irlandês que acabou na prisão por se recusar a cumprir um pedido da sua escola para se referir a um estudante usando o pronome "eles".

Mais um caso de cristãos que foram despedidos, suspensos dos seus empregos ou de alguma outra forma afastados da vida pública simplesmente porque defenderam as suas crenças.

Este acontecimento obriga-nos a reconhecer uma verdade dolorosa: o que aconteceu não é uma novidade. Já o vimos antes.

Há alguns meses atrás, no Reino Unido, Maureen Martin - uma mulher cristã de 56 anos - foi despedida do seu emprego por expressar a sua opinião com base nas suas crenças religiosas. 

No ano passado, a deputada finlandesa Päivi Räsänen enfrentava a prisão por ter colocado um versículo bíblico na sua conta pessoal no Twitter.

Até uma das nossas activistas do CitizenGO, Caroline Farrow, do Reino Unido, foi arrastada para o Supremo Tribunal e sujeita a uma injunção temporária pela percepção da ofensa de "misgendering", que foi considerada como assédio potencial.

Todas elas são vítimas de uma sociedade que proíbe os cristãos de expressarem as suas opiniões, se forem contrárias à ideologia LGBT e à corrente dominante da esquerda radical.

Burke é um dos dez irmãos de uma família evangélica profundamente religiosa que tiveram todos uma série de confrontos com o sistema legal numa sociedade que pretende desfazer-se de quaisquer ligações à sua herança cristã. 

Agora, eles propuseram-se a exigir justiça. E haverá muitos mais ataques contra eles, especialmente por parte dos meios de comunicação que já estão a tentar apresentá-los como uma espécie de loucos, pessoas religiosas que só estão a causar problemas.

E tudo isto está a acontecer enquanto a Ministra irlandesa da Justiça, Helen McEntee, está a preparar um projeto de lei atualizado sobre o ódio e a linguagem a ser apresentado ao legislador, "para facilitar a obtenção de acusações e condenações por crimes motivados pelo ódio".

Significa isto que, no futuro, aqueles que mantêm as suas crenças religiosas serão automaticamente banidos, postos de lado, processados ou mesmo encarcerados?

O caso de Enoch Burke é outro ataque à liberdade de religião, liberdade de expressão e liberdade de consciência.

Não podemos permitir que isto continue. Temos de dizer ao governo irlandês que defender as próprias crenças não deve ser um crime numa sociedade livre. 

Assine a nossa petição para exigir que Enoch Burke seja libertado da prisão e autorizado a voltar ao trabalho, e depois partilhe-a com os seus amigos.

0200.000
  139.506
 
139.506 assinado. Vamos conseguir 200.000!

Complete your signature

Assine esta petição agora!

 
Please enter your email
Please enter your first name
Please enter your last name
Please enter your country
Please enter your zip code
Por favor, escolha uma opção:
Processamos a sua informação de acordo com a nossa política de Termos e Privacidade

Para Michael Higgins - Presidente da Irlanda

O caso de Enoch Burke, o professor preso que foi injustamente sancionado por se recusar a validar a ideologia do género propagada na sua Igreja da escola da Irlanda tem sido título em todo o mundo. 

Muitos médicos importantes estão preocupados com os danos físicos e emocionais que estão a ser causados aos jovens em resultado de lhes ser permitido "mudar de género" e a prática está a ser posta em causa em muitos países. 

O Sr. Burke não representa qualquer risco para o público em geral e não devia ter sido sujeito a uma pena de prisão simplesmente por defender os seus direitos e tentar proteger os estudantes de danos. 

Por favor, garanta o direito de consciência e a liberdade de expressão: as próprias crenças não devem ser um crime numa sociedade livre.

[Seu nome]

Para Michael Higgins - Presidente da Irlanda

O caso de Enoch Burke, o professor preso que foi injustamente sancionado por se recusar a validar a ideologia do género propagada na sua Igreja da escola da Irlanda tem sido título em todo o mundo. 

Muitos médicos importantes estão preocupados com os danos físicos e emocionais que estão a ser causados aos jovens em resultado de lhes ser permitido "mudar de género" e a prática está a ser posta em causa em muitos países. 

O Sr. Burke não representa qualquer risco para o público em geral e não devia ter sido sujeito a uma pena de prisão simplesmente por defender os seus direitos e tentar proteger os estudantes de danos. 

Por favor, garanta o direito de consciência e a liberdade de expressão: as próprias crenças não devem ser um crime numa sociedade livre.

[Seu nome]